Vantagens do uso de BricsCAD para desenvolvimento em LISP

Cadastrado em 24/03/2016 09:53
Atualizado em 05/05/2016 08:46

Notícia por Portal Graphics

Vantagens do uso de BricsCAD para desenvolvimento em LISP

Original por Rakesh Rao

Tenho feito uma extensa programação em Lisp usando as plataformas AutoCAD e BricsCAD para testar meus aplicativos. E tenho visto vantagens em usar BricsCAD na maior parte do ciclo de codificação e desenvolvimento em LISP. Listo abaixo algumas razões:

1: Se você preencher um elemento DCL com uma variável LISP indefinida, o AutoCAD congela e você precisa cancelar o aplicativo, o BricsCAD apenas lança uma mensagem de êrro e lhe diz o quê e onde está o erro. No AutoCAD, é difícil adivinhar onde o erro ocorre. AutoCAD pune variáveis não-referenciadas em uma DCL com nada menos do que o congelamento completo do sistema.

2: Quando o seu programa LISP é bloqueado no BricsCAD, o mesmo deixa um rastro automático (trace file) das funções que foram acionadas desde o início do comando. Isso ajuda o usuário saber mais precisamente onde o acidente ocorreu.

Lisp_crash_trace

No AutoCAD, você pode ver apenas a última mensagem de erro, exatamente no ponto de quebra do código (a menos que você use o Visual Lisp, mas eu tenho outras razões para não querer usar o Visual LISP).

3: Parte dos códigos que desenvolvo requerem testes em um novo desenho ou quando os arquivos existentes são abertos. Estes exigem um boot-up e a inicialização do CAD, o que, em geral, leva muito mais tempo no AutoCAD do que no BricsCAD. Um ciclo de testes em BricsCAD é muito mais rápido para mim, do que no AutoCAD.

4: Programadores LISP queixam-se frequentemente da tenacidade com que a linha de comando desaparece e se esconde nas versões 2013 e 2014 do AutoCAD. A linha de comando é uma janela de depuração importante, onde grande parte da ação acontece e deve ser vista. Mudando para BricsCAD, ele supera estas limitações, pois a janela de comando se comporta como em versões mais antigas do AutoCAD - sempre acessível e engenhosa.

Eu não sinto falta de programar em LISP para AutoCAD, a não ser quando preciso checar se deixei algumas variáveis globais. Considero o editor Visual LISP muito útil para esta tarefa.

Estas são algumas das pequenas facilidades relacionadas ao LISP que eu notei ao experimentar o BricsCAD, olhando puramente sob um ponto de vista (durante a depuração).

Explicar melhor o poder do LISP do BricsCAD em outros posts mais completos que este, como aqui e aqui (ambos em inglês).

Extraido diretamento do Blog Internacional BricsCAD.


Tags da postagem

BricsCAD Conhecimentos Técnicos lisp brx

Comentários

Para comentar, acesse com seu Passaporte Archipèlagus validado.

Acessar