Assim é como Bricsys avança com decisão na área do 3D

A empresa investiu 43% do seu faturamento em tecnologia, no último ano.

Cadastrado em 23/03/2016 13:46
Atualizado em 24/03/2016 11:34

Notícia por Portal Graphics

Assim é como Bricsys avança com decisão na área do 3D

Foto - BMW Welt, Munique, Alemanha. Local do Bricsys International Conference 2015 no mês passado. (Crédito: Ralph Grabowski)

Nós vemos fornecedores de software MCAD tentar reinventar o 3D várias vezes desde o alvorecer da CAD. O mais famoso de todos foi o desencadeamento de ProEngineer e do seu ambiente de design parametricamente-dirigido, que mudou para sempre a maneira como os MCAD são feitos. Outras mudanças de paradigmas significativos vieram da modelagem direta SpaceClaim anti-Pro/E e do Autodesk Fusion com cálculos baseado em desktops e servidores.

O que acontece quando você dá a programadores russos uma tela em branco pedindo-lhes para mais uma vez reinventarem o CAD 3D? Bem, não uma tela totalmente em branco; usando ainda uma abordagem Pro/E - também desenvolvido por programadores russos, que por sua vez foi baseado em trabalhos anteriores sobre paramétricos produzidos na Inglaterra. Então, vamos colocar de outra maneira: o que acontece quando você pede-lhes para escrever algoritmos usando uma abordagem ideal para CADs 3D?

Os matemáticos que trabalham na empresa de consultoria LEDAS, da Siberia, já trabalharam em partes do Catia e outros softwares de Dassault Systèmes. Isto deu a eles tempo para pensar sobre como o CAD 3D deve pode trabalhar. Para quem quis ouvir (e, francamente, não eram muitos), eles detalharam sobre esse sistema tríade:

Modelagem e Edição Diretas - Lidar com qualquer tipo de modelo, nativo ou importado 

Restrições e Parametrização 3D - Controle e configuração de relações elementares

Desenho por História - Lembrar o projetista como ele chegou a sua criação, mas sem os infortúnios da árvore histórica

Nas primeira vezes que a LEDAS implementou sua filosofia de software ela encontrou um modesto sucesso como um add-on para Rhino e SketchUp. O que eles precisavam de um martir para acreditar neles.

A Bricsys Technology Russia

As grandes empresas gastam sua energia para restaurar opiniões de acionistas. As pequenas empresas não têm essa preocupação, e assim começam energizando suas paixões. Eu escrevi algumas semanas atrás sobre a paixão de Robert Graebert para expandir seu brilhante sistema CAD independente de hardware e Sistemas Operacionais para implantar tudo como OEM (interno a outros sistemas) - mas limitando-se a áreas relacionadas com o 3D, devido a um acordo com os principais licenciados da Dassault Systèmes

Já a Bricsys, que é uma empresa que de uma forma ou de outra tem estado presente no mercado desde 1999, quatro anos atrás fez uma parceria estratégica com LEDAS, formando assim o centro de desenvolvimento Bricsys Technology Russia. O CEO Erik de Keyser deu aos programadores apenas uma instrução: Façam o BricsCAD o principal programa de CAD 3D em 2020. Repare que eu não escrevi "MCAD"; A Bricsys quer dominar tanto o BIM quanto MCAD através dessa tríade de desenvolvimento da LEDAS. (A Bricsys está, por enquanto, ignorando mobileCAD e cloudCAD, mas está liberando versões BricsCAD simultâneas para Windows, Mac e Linux.)

Então, o que pode uma empresa relativamente pequena na Bélgica trazer para a mesa que deve fazer para incomodar os Solidwork's e Revit's do mundo? Uma ruptura na engessada modelagem baseada em história (não uma nova ideia) e com base no formato de arquivo DWG exclusivamente (também não é novo). É a combinação dessas duas coisas que fazem o futuro da Bricsys possível.

Sistemas CAD que trazem algo novo para a mesa - pense no SpaceClaim e Onshape, por exemplo - eles estão investindo na fundação de novos formatos de arquivos incompatíveis, para que só assim eles possam fazer uma ruptura completa das limitações do passado. Por outro lado, o BricsCAD senta no formato CAD universal, o DWG, e então usa um opcional add-on para traduzir peças e montagens de e para os principais formatos MCAD do mercado:

Importação e exportação STEP, IGES, VDA-FS, Catia V4 e V5

Importação Parasolid, IAM e IPT (Inventor), PAR e PSM (Solid Edge), PRT (NX), ASM e PRT (Creo e Pro / E), SLDASM e SLDPRT (Solidworks)

e Exportação PDF 3D

BricsCAD V16

Um fato que nos faz prestar atenção na Bricsys é que ela está gastando 43% de seu faturamento em pesquisa e desenvolvimento. Outros fornecedores de CAD gastam em torno de 25% ou menos.

Foto - CEO Erik de Keyser revelando o gasto da Bricsys em Pesquisa e Desenvolvimento. (Crédito: Ralph Grabowski)

O resultado dessa despesa é que o BricsCAD V16 oferece aos usuários as seguintes funções:

-Comandos, arquivos e compatibilidade de APIs com o AutoCAD

-Wireframes, superfícies e modelagem de sólidos

-Modelagem e edição direta e deformável

-Montagem mecânica, incluindo a importação de estruturas de montagem de outros sistemas MCAD

-Vista de desenho com extrações de modelos 3D

-Restrições e parametrização 2D e 3D

-Modelagem BIM com importação e exportação IFC

-Design de Chapa Metálica de exportação com CNC (um opcional add-on)

(Veja http://bricsys.com/common/releasenotes.jsp para a lista completa)

-1.200 membros da rede de desenvolvedores terceiros sem encargos

-A base em uma única plataforma significa que a Bricsys só precisa escrever uma vez as funções para múltiplas disciplinas, algo que um Autodesk não pode fazer por um Revit ou uma Inventor. Por exemplo, as restrições e as vistas de desenho são igualmente válidas para projetos BIM e MCAD.

Tudo isso a um custo que faz parecer cara uma assinatura de CAD de mais de US$100 por mês.

BricsCAD Platinum (permanente) custa R$3765

Complemento de Tradução 3D - BricsCAD Communicator está R$2150

E não que todo esse esforço fique concentrado dentro da Bricsys. A empresa é conhecida como a participante mais ativa da Open Design Alliance, ou seja, algumas das coisas que eles desenvolvem estão sendo distribuídas de forma mais ampla entre os 1.260 membros da ODA. Desse modo, podemos esperar um terremoto de anúncio a cada ano.

Foto - ODA fazendo sua apresentação durante o Bricsys International Conference 2015 (Crédito: Ralph Grabowski)

Programadores russos, dado um desafio, não devemos subestima-los.

Reproduzido com autorização de Ralph Grabowski e upFront.eZine. Acesse o artigo origina AQUI.

Versionado ao Português por Pedro Palaoro/Graphics



Tags da postagem

Software CAD BricsCAD CAD 3D Conhecimentos Técnicos Modelagem 3D Alemanha Munique

Comentários

Para comentar, acesse com seu Passaporte Archipèlagus validado.

Acessar